AS

O cheiro a galinha e arroz que vem do carrinho dos Halal Guys estende-se por uma demorada fila de pessoas que aguardam pacientemente a sua vez. Afinal, trata-se do Chicken and Rice mais famoso de Nova Iorque e o tempo médio de espera ronda aproximadamente uma hora. Nada mau para um carrinho que vende comida de rua. O sucesso deve-se a um condimento que os Halal Guys tornaram famoso, um molho branco cuja receita continua secreta. Não é maionese, mas admitem que pode conter maionese e iogurte.

Jahmal e Rasheed, dois limpadores de janelas, também estão na fila, mais ou menos a meio.

  • Tou c’uma fome do caralho. Achas que demora? – pergunta Jahmal, com esperança que Rasheed diga que não.
  • Estás a ver as 50 pessoas que estão à nossa frente?
  • ‘Tou.
  • É o tempo que vai demorar.
  • Vais comer o quê?
  • Frango com arroz.
  • Eu vou para o gyro de cordeiro. ‘Tou farto de frango.
  • E eu estou farto de limpar janelas.
  • É melhor que limpar rabos.
  • Depende dos rabos.
  • Rabos de velhos.
  • És nojento Jahmal.
  • Sou nojento, mas ainda faço o meu trabalho.
  • Isso quer dizer o quê?
  • Quer dizer que falhaste uma janela.
  • Onde?
  • Onde? Onde é que estivemos a limpar? Na puta da FreedomTower!
  • Agora chama-se “One World Trade Center” – corrige Rasheed.
  • Nesse caso: no caralho do One World Trade Center!
  • Estás a dizer-me que no meio deste nevoeiro, com o céu mais cinzento que o cinzento, a centenas de metros de distância, tu consegues ver uma janela suja?
  • É isso mesmo Rasheed.
  • E ainda por cima, é uma das minhas janelas? Tu és inacreditável.
  • Não, inacreditável é a janela suja que eu vejo daqui.
  • Tu deves ter uma visão de Super-Homem porque eu não vejo porra nenhuma daqui!
  • Só porque tens niopia, não quer dizer que eu tenha. E eu digo que falhaste uma janela.
  • Não é niopia estúpido, é miopia. E eu vejo muito bem Jahmal. Além disso, é impossível ver seja o que for com este nevoeiro.
  • Pois eu acho que se vê muito bem daqui. E vou provar-to.

Jahmal decide interpelar um homem que passa por eles em passo acelerado.

  • Desculpe, senhor? Está a ver a… – Jahmal não chega ao fim da frase.
  • Quero lá saber caralho!
  • Um bom dia para si senhor!
  • Vai-te foder! – grita o senhor de fato impecável.
  • Talvez mais tarde senhor. Talvez mais tarde.

Apesar do insulto, Jahmal não desmoraliza e aborda uma rapariga que vai a passar.

  • Desculpe menina?

A rapariga consente com um aceno de cabeça e um breve “sim”.

Jahmal continua.

  • Está a ver a Freedom Tower?
  • One World Trade Center – Esclarece Rasheed mais uma vez.
  • Rasheed… – reclama Jahmal, por entre os dentes.
  • Rapaz – interrompe a menina com toda a delicadeza – Conheço um sítio que celebra uma missa todos os dias às 6 horas. Mudou a minha vida. Fica no fim da Broadway e todos são bem-vindos.

A rapariga afasta-se e segue o seu caminho, sem dar hipótese a Jahmal de obter qualquer resposta. Entretanto, a fila avança uns metros.

  • Mas será que não é possível encontrar alguém normal nesta puta desta cidade? – questiona Jahmal, apontando os braços para o céu.
  • Satisfeito? Podemos esquecer o assunto?
  • Não. Estás a ver o 69º andar?
  • Mais ou menos.
  • Estás ou não estás?
  • Dá-me um bocado! Há centenas de janelas porra!

Rasheed tenta situar-se e começa a murmurar andares até chegar ao sexagésimo nono.

  • Estou a ver: 69º andar, onde apanhamos o lambidinho a comer a namorada.
  • Não era a namorada. Era a amante.
  • Como é que sabes?
  • A namorada vinha às 3as e a amante às 5as, e naquele dia era 5a.
  • Tens a certeza?
  • Sou bom com caras e com mamas. Tenho uma memória fotogénica.
  • Não queres dizer “fotográfica”?
  • Fotogénica, fotográfica, o que interessa é que guardo tudo aqui. – Jahmal aponta para a cabeça. Tenho um arquivo de mamas inacreditável.
  • Não duvido.
  • Bom – prossegue Jahmal – começa a descer até chegares ao 55º andar.
  • Estou a descer.
  • Já chegaste?
  • Ainda vou no 65º.
  • No 65º? O andar do Sr. Mija?
  • O senhor mija nas plantas! – Rasheed recorda com alegria.
  • Nunca percebi porque raio é que ele mijava nas plantas quando tinha uma casa de banho no escritório.
  • Também não.
  • Mas o gajo era simpático. Cumprimentava-nos sempre.
  • Cordialidade acima de tudo Jahmal. Até quando tens a pila de fora e estás frente a frente com dois estranhos. Um cavalheiro. – conclui Rasheed.
  • Já vimos muita merda esquisita naquele edifício.
  • É verdade. Mas continuo sem ver a janela suja.
  • Continua a descer.

Rasheed faz um esforço para chegar à janela indiscreta. É a sua honra de oito anos e meio a limpar janelas que está em causa. De olhos semicerrados, por entre um nevoeiro ainda mais cerrado, percorre os andares à procura da nódoa que ameaça manchar a sua reputação.

  • Cheguei ao 55º.
  • Estás a vê-la?
  • Não.
  • Como não?
  • Como não estou a ver nenhuma janela suja.
  • Está mesmo à tua frente Rasheed! É tão grande como a puta da torre!
  • Senhores, o que vai ser? – interrompe um dos Halal Guys.

Sem se aperceberem, a fila tinha avançado e chegara a vez dos dois limpadores fazerem o pedido.

  • Frango com Arroz? Cordeiro? – continua o vendedor.
  • Pede tu primeiro Jahmal. – oferece Rasheed.

Jahmal fica parado a olhar para o egípcio de t-shirt amarela com letras vermelhas, as cores oficiais dos Halal Guys.

  • Senhor Halal? Ou é senhor Guy? Está a ver ali a Free… a One World Trade Center?
  • Imagem: André Sentieiro
  • 10603924_10204592498599369_2554144851580700436_o
  • Chief Design Officer & Design Creative Director
    MSTF Partners
    September 2014 – current

    International Creative Director
    MSTF Partners
    September 2013 – September 2014

    Guest Speaker
    EDIT. – Escola de Design Interativo e Tecnologia
    October 2013 – Current
     
    Creative Director
    Proximity Digital (bbdo)
    January 2013 – September 2014
     
    Partner and Creative Director
    Play Your Brand Stereo
    May 2012 – December 2012 (8 months)Lisbon Area, Portugal
    Advertising, Comunication, Design, Branding and Digital.
     
    Creative Director of Design
    MSTF Partners
    February 2010 – March 2012 (2 years 2 months)
     
    Digital and Design Creative Director
    MSTF Partners
    January 2008 – February 2010 (2 years 2 months)Portugal, lisboa
     
    Partner and Art Director
    Zoot Magazine
    2005 – January 2009 (4 years)
     
    Owner and Creative Director
    Vvork Design
    June 2005 – July 2008 (3 years 2 months)
     
    Web Designer Senior
    OgilvyOne
    2001 – 2006
     
    Web Designer
    Absolut System
    2001 – 2002
     
     
    Junior Art Director
    Abrinicio (JWT)
    2000 – 2001 

  • Palavras: André Pereira
  • photo
  • Uma breve biografia por encomenda a Rita Salvado

    Fosse o skate uma caneta e, dos pés do André, sairiam as únicas palavras que não lhe saem das mãos.

    Ainda que delas saiam imensas. Tantas que as vende, não fosse ele copywriter de profissão.

    Da boca, a primeira que lhe sai é Vicente. Ensopada de orgulho, não fosse o pai mais babado do mundo.

    Do coração não saem palavras, saem letras. Não estivesse a música lá gravada, riscada como num vinil.

    Seja como for, todas elas com acento. O do norte, que agudo e grave não assentam nele.

    Numa palavra, ainda que por encomenda, recomendo.